Vale a pena incentivar o sertanejo e sua família?

Imagine estas mulheres sertanejas, trabalham dia após dia, mês após mês, anos e anos, fazendo a mesma coisa: lavar roupa, cozinhar, limpar a casa, quebrar côco babaçú, fazer carvão e ajudar na farinhada. Muitas mulheres se sentem oprimidas, tristes e cansadas.

Através de cursos de culinária, de corte e costura, fabricação de produtos artesanais, corte e cabelos, e outros, a mulher sertaneja é despertada no interesse dela! Vejamos o exemplo da Maria J.

Maria é casada com um homem que faz uso excessivo de bebida alcoólica, às vezes semanas inteiras. Ela enfrenta essa situação com muita tristeza e dor. Os três filhos dela precisam de comida, roupa e muitas coisas a mais. Maria participou do curso de corte e costura. Ela descobriu o seu dom e quis saber mais. Em pouco tempo, se desenvolveu e se tornou a uma costureira requisita. Assim, ela conseguiu uma renda bilateral e, acima de tudo, ela gosta de costurar e faz produtos bonitos. A PróSERTÃO contribuiu fornecendo-lhe uma máquina de costura e, em pouco tempo, Maria conseguiu pagar o equipamento.

Os produtos feitos com muito carinho, podem ser adquiridos por um bom preço. Interessado? Entre em contato com a gente.

Entre em contato com a Missionária da PróSERTÃO Susanne Baumann